IMG_6743 (1)

SEPARAR AS SEMENTES BOAS DE TODO O RESTO…

 

IMG_6743 (1)

Separar o que lhe cabe, do que não lhe serve (mais). As sementes boas, de todo o resto… Parece uma tarefa simples, mas requer sua atenção para distinguir o que realmente lhe faz bem, do que tem caído mal. O que VOCÊ – de verdade –  necessita e deseja, do que lhe é imposto – de fora – como necessidades vitais. Sabe aquelas perguntinhas banais: É importante para mim? Isso me deixa feliz? Ainda é útil? Eu continuo pensando assim? Preciso mesmo disso aqui? O que eu realmente quero nesta vida?… Então, talvez seja um bom hábito fazê-las, sempre… Porque o trigo vai lhe nutrir, enquanto o joio pode ser muito nocivo, impedindo a sua alegria de viver.

Reconhecer a diferença de um alimento de uma erva daninha. Trigo e joio. Podem até crescer juntos. Nutrindo. Sufocando. Conviverem lado a lado, mas não são a mesma coisa. E quem tem que separar uma coisa da outra, é você.

O mundo está repleto de tudo, um caldeirão de possibilidades. Só que de tudo, você precisa escolher o que é para VOCÊ. Sem fronteiras, a vida contemporânea pipoca em um ritmo frenético de múltiplos aspectos. Informações acumuladas. Livros em listas infinitas. Lugares para conhecer que não acabam mais. Cursos disponíveis e acessíveis rapidamente. Profissões novas a cada dia. Tendências de moda que se reciclam a cada estação. Etilos musicais inusitados. Programas culturais a todo momento. Redes sociais em uma infinidade de plataformas… Ufa! Em uma só vida simplesmente não dá tempo para tudo. VOCÊ VAI PRECISAR ESCOLHER. SEPARAR O JOIO DO TRIGO. E isso é tarefa exclusivamente pessoal – INDIVIDUAL E INTRANSFERÍVEL. Você vai ter que parar e escolher, deixando muito coisa para trás.

O contraste fatal está no que se faz com o que se tem. Por hora. Agora. Jean-Paul Sartre alertou. ‘Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com aquilo que fizeram com você’.
E isto implica no que você faz, inclusive, com você, meu bem! Com o que diz, conta ou remonta. Segregar é muito mais do que titular. Deus e o Diabo. É no meio de tantos títulos parecidos – iludidos – mal entendidos – confundidos – divertidos, eleger com a flexibilidade de uma haste, que se curva ao vento mas não quebra. Ao cortar o joio, impetuoso, você pode arrancar a praga mas também o trigo. Cultivar os dois, não é o mesmo que se alimentar dos dois. E assim é com as histórias. Com as pessoas. Com nossas palavras. Elas se cruzam. Até se sugam, às vezes. Mas as que nos nutrem vai, sempre, depender do sentido que dermos a cada um delas.

As IRMÃS DE PALAVRA foram escolhendo, semeando, separando as sementes até chegarem aqui, neste projeto do coração – ESCREVER E ESPALHAR  nossas palavras. Esse é o nosso trigo. Por agora e, talvez, sempre… É o que fazemos para a vida florescer. E VOCÊ, o que é que faz?IMG_8572

 

Texto de Dany Fran e Kelly Shimohiro. Fotos de André Shimohiro.

Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".

  • Anita Costa Prado

    Que as palavras lançadas sejam motivadoras para atitudes benéficas, nascidas nos corações dos(as) leitores(as).

    • Irmãs de Palavra

      Que sejam agora e que sejam sempre. Um grande beijo!