IMG_8494

Muitos projetos no bolso, sonhos pra dar e ‘vender’!

7 vidas queroÉ fatal! Papai Noel com longas listas de pedidos. Árvores decoradas. Vitrines iluminadas. Definitivamente o fim do ano está batendo na nossa porta. E aí parece que uma avalanche de retrospectivas e balanços tem o poder de fazer nossos desejos ‘acordarem’ e nossas metas acontecerem. De um vez por todas! Ou então, a graça de conseguir reciclar nossos ‘verdadeiros’ sonhos! Como se um calendário ou uma balança cumprissem o papel que a gente deveria exercer.

OK. Os rituais têm sua importância sobre o nosso ‘psiquismo’. E não seria diferente com as tradições de Ano Novo! Assim como quando você se prepara para uma ocasião especial. O banho mais caprichado. A roupa mais boa pinta. Sapatos com um pouco mais de capricho. E todo o resto… o perfume mais gostoso e tal. Tudo vai fazendo um clima ao seu redor e dentro de você também. Seu cérebro, suas células e cada pequena parte sua recebe a mensagem de expectativa. O que acontece depois, ah, isso não tem como prever. Mas o seu preparo faz diferença dentro de você! Talvez o fim de ano cumpra o papel de despertador. Para continuar. Mudar. Ou pelo menos parar, pra pensar.

Também podemos emendar um ano atrás do outro, sem nenhum tipo de balanço ou reflexão. E até pode ser bom este caminho. Podemos rever nossos desejos e necessidades sempre que quisermos.  No fundo, não importa o mês, muito menos o dia.  Na ‘real’ seus sonhos deveriam ‘despertar’ sempre que você realmente os desejassem. Só que pra isto, mais que de uma folhinha, você precisa da sua força mais poderosa, sua vontade!

 Ainda assim, o fim de ano é mesmo um ritual que encerra algum ciclo e indica o caminho de outro. Como tantas etapas. Adolescência. Casamento. 40 anos. Fim de um emprego. Nascimento de filho. Publicação de um livro (ah, IRMÃS DE PALAVRA!!).
20150801_120742E o que esperar para o próximo ano? O que você quer deixar para trás quando 2015 acabar? O que você precisa mudar? O que tem que ser feito na sua vida para que você se sinta mais vivo, mais potente? 
Pensar sobre isto é só o começo do caminho. Porque ATITUDE é a veia que faz tudo acontecer. Atitude com foco, com a dureza da sua resistência e com a energia que vem sempre do coração. Não adianta mesmo negar. Amor não é só sentimento. É química cerebral. É energia vital. Procurar pelo que gosta é colocar-se mais disposto para encarar obstáculos e continuar abrindo a porta para o que você desejou. E escreveu. Hoje, em 2016 e depois também!!!
* texto: Kelly Shimohiro e Dany Fran
Dany Fran

Dany Fran

Autora de "Dias Nublados", jornalista.