20160327_153201_resized

A origem – palavras de memória

A memória é um lugar sagrado. É o templo da vida do sujeito. É onde sua expressão no mundo fica conservada. E é nesse lugar que, muitas vezes, você pode resgatar partes importantes de si mesmo, como a sua origem.

As IRMÃS DE PALAVRA, literalmente, visitaram um lugar assim, de origem. Não delas, mas da mãe. Que é origem delas. Como pai, irmãos, a terra, homo sapiens e a primeira célula.
Sete Ilhas. Ontem, um lar. Hoje, um cantinho de nostalgia. Da professorinha, da família grande, da agricultora, dos irmãos, dos pais. Muita gente se foi. A casa da infância se foi. Mas a memória preserva em cada célula a história da vida. Seu ponto de referência no mundo.
Stephen King, um autor dos melhores, diz que quem quer escrever deve ter sua caixa de ferramentas – organizada e atualizada – sempre à mão. (Vocabulário, gramática, estilos literários, referências). Nunca se sabe o que e quando você vai precisar. Quem quer viver, também precisa de uma caixa de ferramentas. Sem perceber, todos nós montamos uma caixa desse tipo. E colocamos de tudo lá. Nosso passado, conhecimento, habilidades. As memórias da nossa origem também estão lá, na nossa caixa de ferramentas.
Às vezes precisamos abrir esse compartimento, só para lembrar de que tipo de tijolo somos feito. Isso não vai determinar para onde você vai seguir, porque como Charles Darwin diz: “A seleção natural atua somente pela conservação de modificações úteis”. Assim, você não está fadado à sua origem, mas dela advém o potencial para você fazer uma vida criativa e feliz!
Boa Sorte! E para as IRMÃS DE PALAVRA também!
Palavras de memória de Lúcia, a mãe: ‘Quanto café esparramado naquele terreirão. Quanto brincaram naquele terreirão. Quantas frutas comidas nos pés ao lado daquele terreirão. Quantas horas espiando a luz de um carro passar pela estrada de terra em frente daquele terreirão. Quanta saudade da minha gente que vivia daquele terreirão.’
20160327_153201_resizedIMG_20160327_152616934
Texto de Dany Fran e Kelly Shimohiro, participação: Lúcia – a mãe.
Fotos: André Shimohiro e Dany Fran.
Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".