harry potter e as irmãs de palavra

DÊ UMA PAUSA – a história hoje é uma viagem

de-uma-pausa-300x153

A história hoje é uma viagem

E não é uma viagem qualquer, é A VIAGEM DE THÉO. E para quem não sabe, Théo é o nome do filho mais velho de uma das Irmãs de Palavra. Um garoto que hoje tem dezesseis anos. Mas essa viagem começou antes, não foi aqui e nem foi feita só por nós.

A VIAGEM DE THÉO é um livro escrito pela francesa Catherine Clément – filósofa, historiadora, teórica feminista e romancista. A obra, traduzida para várias línguas, foi publicada em 1997 e caiu como uma luva no destino das Irmãs de Palavra – você vai ver por quê. Acostumadas como somos a dar livros uma pra outra, muito antes de sequer imaginarmos escrever qualquer coisa à sério, nos demos este livro. Enquanto uma Irmã de Palavra esperava o seu primeiro filho, a outra lia e tagarelava seu encantamento sobre Théo, o personagem. Justamente numa viagem, a Irmã que estava grávida se viu num impasse: que nome dar ao filho? E na guerra com o marido, que não aceitava nenhuma sugestão, ela, com o livro da Irmã nas mãos, teve uma ideia inesperada: Théo! Sim, esse nome pode ser, Théo. Ficando então decidido, ia nascer o Théo ‘de verdade’. Pulou das páginas para o mundo. Aquele foi um momento glorioso.

A VIAGEM DE THÉO, também conhecido como romance das religiões, é uma história linda. Fala das religiões mais praticadas no mundo (curiosamente a autora é atéia e diz que só por ser atéia pôde escrever este livro). Em tempos de tanta intolerância e guerras civis, mostrar as diferentes crenças que nos movem já é uma jornada intrigante. O que dizer, então, da aventura de embarcar mundo afora no berço das religiões, com um paciente de câncer terminal, ao invés de interna-lo em um hospital? Judaísmo. Hinduísmo. Catolicismo. Candomblé. Sim, o Brasil está na história, com o personagem Théo em Salvador. Interessante, muito interessante! Mas não é sobre nada disso que queremos falar. Vamos falar da tia do Théo. Não a tia ‘de verdade’. Vamos falar da tia Marthe, a tia do livro. Até parecida com a tia ‘de verdade’, Marthe é uma mulher vigorosa, quente, cheia de vida. O sobrinho sofria uma doença sem cura, Marthe arranca o garoto dos tratamentos sem fim (que pouco podiam fazer por ele) e juntos – tia e sobrinho – fazem a tão famosa Viagem de Théo. A viagem não traria a cura, não mudaria o destino, não sopraria mais tempo de vida. A viagem não era um milagre. Era só uma chance de viver a vida de verdade, enquanto ela ainda existia.

Ficamos pensando, as Irmãs de Palavra, essa deve ser ‘a viagem’. A que liga todos os pontos do mundo a você. Liga o filho Théo para sempre a este livro. Liga as Irmãs de Palavra à audácia de Marthe. Não importa o que o mundo diga sobre qual caminho deveríamos seguir, nós queremos a chance de viver a vida de verdade. Enquanto a vida existe em nós.

E para terminar o texto – e não a vida, deixamos aqui as palavras que copiamos da dedicatória do livro, feita por uma Irmã de Palavra à outra: “Esperamos que a sua viagem seja, de todas, a mais perfeita para você.”  Esperamos mesmo. O resto é história (e nós adoramos!).

Texto das Irmãs de Palavra

dedicatóriadedico

Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".