aaa vale

Dê uma pausa e ilumine-se: Coleção Vaga-lume

de-uma-pausa-300x153

E ilumine-se: coleção Vaga-lume!

Tá, tudo bem. Talvez seja como dizem por aí: não se vive de passado, o que importa é o presente. O momento AGORA da sua vida, é nele que todos os seus esforços devam valer. Mas, talvez, não seja bem assim. Quem sabe tempo passado-presente-futuro possam se encontrar em um ponto exato: você. E somos tudo o que vivemos até aqui, somos o desejo de quem queremos nos tornar, somos este instante de vida nova. E nós, as Irmãs de Palavra, somos muito do que lemos. E lemos muita coleção Vaga-lume em nossa infância e adolescência. Hoje, somos todas aquelas histórias (o que entendemos delas, o que sentimos com elas, o quanto viajamos e nos tornamos maiores com elas). Os mais velhos vão se lembrar, com certeza: Éramos Seis (Maria José Dupré), Sozinha no Mundo (Marcos Rey), A Serra dos Dois Meninos (A. Fraga Lima), A Ilha Perdida (Maria José Dupré), Acúcar Amargo (Luiz Puntel), Zezinho, o Dono da Porquinha Preta (Jair Vitória), A Turma da Rua Quinze (Marçal Aquino) e tantos outros. Os mais novos também podem se aventurar. A coleção Vaga-lume foi reeditada. Em 2015, a editora Ática resolveu dar uma cara nova à coleção que na década de 80 chacoalhou a literatura nacional. Alguns ganharam outras capas e tiveram o projeto gráfico reformulado. Na nova configuração teve até suplemento online.

Impresso ou não, tem um especial. ‘Zezinho, o Dono da Porquinha Preta’. Traz a infância à tona para uma das Irmãs de Palavra. Quando ela era uma criancinha atrevida e bem loirinha, leu este livro (não porque foi indicado na escola, mas porque tinha ao redor, aos montes, a influência danada das irmãs) e chorou. E quis, pela primeira vez, também se arriscar para defender uma porquinha como a Maninha. E olhou, pela última vez, com tanta inocência para as relações tão próximas. Os Passageiros do Futuro (Wilson Rocha) é outro bem especial. Esse livro foi dado pela irmã mais velha (Mary Antonia Gongora) a uma das Irmãs de Palavra, em 1988. E quem poderia imaginar que trinta anos depois, essa irmã ainda estaria às voltas com universos paralelos em mundos alienígenas (agora como autora). É passado-presente-futuro, todos juntos, dando passagem a quem você é. Esse é o universo em expansão. O seu universo. Todos universos em conexão. O resto é história (e nós adoramos!).

Texto das Irmãs de Palavra

E pra você, deixamos as palavras da Irmã mais velha: os passageiros do futuro

 

Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".