Dê uma pausa – e fale agora ou cale-se para sempre

de-uma-pausa-300x153

e fale agora ou cale-se para sempre

Não precisa ser a morte para separar. Nem o casamento para unir. Não importa a saúde ou a doença, a riqueza ou a pobreza. Os laços vão sempre mudar. Afrouxar, apertar, desfazer-se. E não tem instituição capaz de protocolar o contrário. Não há leis que sacramentem a escolha e o desejo humano, por mais que tentem. Tayari Jones, autora de Atlanta (EUA), nos conduz a este pensamento com uma escrita desafiadora em  ‘Um Casamento Americano’ (TAG, janeiro de 2019). O livro ainda não foi publicado no Brasil, mas as Irmãs de Palavra (graças a Tag Inéditos) já confirmaram essa união. Quando você se dá conta, embarcou numa história de amor, traição, preconceito, promessas desfeitas, injustiça e, talvez, esperança. Esperança num sistema prisional mais justo (sim, esse cenário não é ruim só no Brasil. Pra começar, o índice de negros inocentes encarcerados nos EUA é alarmante. Pra continuar, os negros são pelo menos 40% dos presos, enquanto representam apenas 13% da população norte-americana, segundo dados da Prison Policy Iniciative). Esperança num casamente mais livre, onde o amor sele o compromisso, e não o medo ou a obrigação social. Esperança em mundos mais pacíficos, sem administrações públicas de ódio. Esperança em histórias de oportunidades, onde impere a convivência entre as diferenças; e não a intolerância, o fanatismo e a violência. De muitas formas distintas, ‘Um Casamento Americano’, leva você a uma experiência: a do julgamento. Somos julgados, mal-julgados, sentenciados a punições que não merecemos. Recebemos rótulos que podem nos marcar para sempre. Julgamos, baseados em falsos testemunhos, em suposições, em opiniões alheias, em teorias superficiais, em preconceitos e estereótipos culturais. Temos que parar! Nosso ponto de vista não é uma lei sagrada. Você não é o único dono da verdade. Sua cor não é a mais bonita, seu gênero não é superior, sua educação não lhe dá o aval para humilhar ou machucar aqueles que não tiveram a mesma oportunidade que você, ou quem quer que seja. Seus valores, sua opção sexual e sua religião não governam o resto da humanidade. Nós precisamos parar? Sim ou não? Fale agora ou cale-se para sempre. O resto é história (e nós adoramos!).

um casamento americano

Dany Fran

Dany Fran

Autora de "Dias Nublados", jornalista.