post-mulher-ok

DÊ UMA PAUSA, afinal, todo mundo quer uma boa vida

de-uma-pausa-300x153

Afinal, todo mundo quer uma boa vida.

A boa vida, segundo tratados ortodoxos escritos há milhares de anos, é um festim sem fim, regado a bons vinhos, comida abundante e sexo mais que satisfatório (mentira, não existe tratado nenhum). A boa vida, segundo as Irmãs de Palavra, é um livro bem longo, cheio de aventuras e que termina com a sentença “e viveram felizes para sempre” (bem, essa é só mais uma alegoria para a história de mil faces). A boa vida, segundo você aí que está lendo, é o quê? Normalmente, a primeira palavra que vem à cabeça é reveladora. Mas essa é mesmo uma perguntinha esquisita, o que é uma boa vida… Bem, segundo Hemingway, a boa vida é Paris, caçadas na África, mulheres, doses de martínis e taças de champagne, amigos, bons livros (lidos e escritos) e… Paris de novo!

Escrever e viajar, se não alargam os seus horizontes, alargam o tamanho de sua bunda. É por isso que gosto de escrever em pé“. Hilário! Esse e outros relatos, tão espirituosos quanto o seu autor, o escritor Ernest Hemingway, estão no livro ‘A Boa Vida Segundo Hemingway‘, editado pelo seu amigo e companheiro (de viagens, é claro), e também escritor, A. E. Hotchner. Não tem com não rir, ou não se contagiar com a vitalidade das palavras de Hemingway, e com seu tom excessivo e exorbitante. Reunida em uma coleção de fotos e conversas, falas, anotações em guardanapos e pequenos textos, a vida de um romancista que escreveu de forma verdadeira – sua grande contribuição ao mundo. Escreveu sobre o que buscava em seu coração. Nunca parou de procurar a própria verdade. Por isso, teve uma boa vida. “O problema do escritor jamais muda. Trata-se sempre de escrever de forma verdadeira. Encontrar meu próprio caminho, tanto na vida, quanto nos textos”. Palavras precisas, exatas. Atitudes maciças.

O livro é emprestado, do marido de uma amiga (tem que devolver né, Maria Danielle?!). A obra a gente devolve, mas o vigor de cada linha. Ah… esse fica. As Irmãs de Palavra foram fisgadas, contagiadas. Afinal, não é só Hemingway, todo mundo quer uma boa vida! O resto é história (e nós adoramos!).

Texto das Irmãs de Palavra

hemingway

 

Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".