13

CaféComElas

A nona sempre nos contava a mesma história. E no momento mais importante,  ela imitava a própria voz:

Fecha a porta que ela tá chegando! – a nona dizia que todos da casa viram uma luz vinda do céu direto pra cima deles.

Era uma história de assombração. Foi ela quem correu e bateu a porta. Na manhã seguinte, encontraram a marca de uma mão espalmada, que nunca mais saiu da peroba da porta da frente da casa. Nós acreditávamos quando éramos crianças. (e hoje a gente sabe que, bem, a nona nunca mentiu)

Ouvimos essa história milhares de vezes. E toda vez a chaleira apitava quase na mesma hora. Justo quando ela batia a porta na cara da assombração. E a gente tinha que esperar o cafezinho ser coado. O cheiro ocupar a casa inteira. Pra só aí, enquanto ela engolia aquela bebida preta fumegando, terminar a bendita da história. Nas últimas vezes, também tínhamos canecas nas mãos (nesta altura, já podíamos beber café).

A chaleira vermelha parou de apitar. Mas as canecas continuam em uso. Acompanhadas, quase sempre, de uma boa prosa. Na época da Nona Rita, as Irmãs de Palavra ainda não sabiam, mas o café e as histórias se tornariam companheiros inseparáveis. Para sempre.

Hoje, muitos anos depois, nós ainda nos sentamos com um café na mão pra ouvir e contar histórias. Nós amamos tanto isso que inventamos, com a booktuber Ju Oliveira, o CaféComElas. Ele tem tudo o que a gente gosta: café, livros, brindes, bate-papo em um lugar charmoso. Não é um clube do livro, no CaféComElas nós não discutimos uma obra nem um gênero literário. A gente usa um livro como inspiração-tema, reúne gente mais que especial e ‘experimenta’ a história. A cereja do nosso bolo é que, a cada café, você se lance mais na vida. Na SUA vida.

Nona, a senhora iria adorar!

E você aí? Tá convidado. A porta tá aberta. É só chegar.

Beijos das Irmãs de Palavra

(segue a gente lá no insta @irmasdepalavra)

Café com elas

Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".