13

Bon appétit!

Bon apétit!

 

Foi só em Paris, que a mais velha de nós duas aprendeu a gostar de croassant. Foi ano passado, numa aventura que fizemos com a nossa mãe. Sentadas num café em frente a uma pracinha sem nome de um bairro desconhecido da cidade ‘luz’, a Irmã de Palavra mais velha descobriu o sabor da manteiga misturada à farinha, ovos, água, açúcar e mais (muito mais!) manteiga. Talvez tenha sido o cenário cheio de árvores altas e charmosas, ou as pessoas naquele francês rápido e tão sonoro. Ou a ideia das três estarem ali juntas, longe do resto da família, numa aliança só delas. Não importa, croassant agora é regra.

E como nada vem sozinho, fomos contagiadas por outras ‘coisinhas’ francesas. Eles realmente adoram a arte. Vão a museus, leem feito doidos em todo e qualquer lugar; cantam, bebem e dançam à margem do Sena. Eles também prestam atenção. Primeiro em si mesmo, no que querem e precisam. São bons em dizer não. As cadeiras dos cafés são voltadas para a rua, para que possam apreciar o que tem em volta. Se alguém fala, o outro olha nos olhos, e ouve. Eles saboreiam a refeição. Nada de comer atarefado com qualquer outra besteira, nada de uma colherada em cima da outra. A comida, como quase tudo por lá, precisa ser feita e degustada com prazer. A impressão é que eles estão sempre prontos para o melhor. Não querem desperdiçar a própria existência, estão sempre ao ponto de saboreá-la.

Ninguém precisa ir até Paris (se bem que, não perca a oportunidade!) para aprender uma boa lição: le plaisir de vivre.

E nós não estamos falando aqui de conquistar sonhos, de viajar pelo mundo, ser dono de uma rede de supermercados, publicar mais livros, ter milhões de seguidores, passar no vestibular, comprar um apê ou uma moto, ou para quem insiste, um louboutin. Não! Não é sobre conquistas. O le plaisir de vivre vem bem antes disso. E, pra falar a verdade, todas as suas conquistas não vão te levar até ele.

Voltando de Paris, nós duas aprendemos: Toujours bon apétit! Não importa, le plaisir de vivre agora é regra.

 

Beijos das Irmãs de Palavra

(segue a gente lá no insta @irmasdepalavra)

 

 

Kelly Shimohiro

Kelly Shimohiro

"Tudo é um ponto. E o ponto é você!" Autora de "O Estranho Contato".